"Atletismo Cearense" - Atletas da ADES se destacam com muitas conquistas




O clube conta com grandes atletas

 

A treinadora Conceição Nery do clube ADES (Agência de desenvolvimento Econômico e Social), cuida com muito amor e apreço seus atletas, ela não cansa de orientar seus alunos “Nosso objetivo é que nossos atletas conquistem seus objetivos e sonhos, estamos aqui para incentiva-los e proporcionar por meio dos treinos essas conquistas”, ressaltou a treinadora.

O velocista João Henrique entrou na ADES por meio de um curso e logo despois entrou na modalidade no ano de 2006. “Eu não tinha expectativa, achava que não ia durar muito, tinha que correr muito, mas ao passar do tempo eu fui me conhecendo dentro do atletismo, me adaptando. Comecei a treinar nas provas de velocidade, não tinha destaque, até que me machuquei e passei uma semana parado e fui treinar na marcha atlética. Passei três anos na modalidade, é uma prova que exige muita resistência e psicológico, a partir do segundo ano eu comecei a conquistar resultados, mas como tinha poucos campeonatos eu acabei indo para as provas de velocidade nos 400m e 400m com barreira. Meu sonho é participar de olímpiadas, campeonato brasileiro e internacional. No atletismo tive muitas conquistas, novas amizades, estudei devido ao atletismo, só me proporcionou coisas boas e me levou ao amadurecimento como profissional”, pontuou o velocista.

A nova velocista do clube, Ana Kelly, está a menos de um ano. A atleta já participava de corridas de rua e recebeu o convite para participar da equipe devido a sua prática ao esporte e por morar perto dos treinos. “Eu comecei a participar dos campeonatos no início desse ano, consegui ficar na prova de 5000m ficando em segundo lugar e na prova de 1500m também fiquei em segundo lugar. Foi algo novo, logo me apaixonei pela corrida de pista. Eu hoje represento a equipe ADES em algumas corridas de rua, já participei do segundo campeonato na Unifor esse ano, onde eu consegui medalhas nas quatros provas que eu participei, 5000m - ouro, 1500m, 800m e revezamento de 4x400m – 3 lugar. Eu estou vivendo meu sonho no atletismo com pouco tempo na modalidade já estou conseguindo me destacar. Ter o apoio do projeto é fundamental onde eles nos proporcionam apoio, e isso faz toda a diferença, a competência da treinadora nos faz ir bem longe, estou muito satisfeita e muito feliz por esse momento que estou vivendo junto a equipe” enfatizou Ana Kelly Morais.

O Atleta Valdson Silva, começou no atletismo com 10 anos de idade no projeto atleta ano 2000, corre há 19 anos e aos 15 anos teve oportunidade de ir para são Paulo onde ficou até seus 23 anos na cidade para aperfeiçoar seu condicionamento físico, sua mente de atleta, e progredir como atleta nacional. “Morei por esses setes anos em São Paulo e agarrei essa oportunidade de crescer dentro do esporte, voltei para Fortaleza treinando pela ADES em alto rendimento. Sou campeão Brasileiro, bi campeão universitário e por oito vezes fui campeão cearense, bi campeão Norte Nordeste, e esse ano de 2019 conquistei o ouro na prova dos 3000m com obstáculos em Recife. Também sou corredor de rua – muitas vezes campeão – sou o primeiro atleta cearense a ganhar a meia maratona de Fortaleza na 14º edição. Já subi ao podium em várias corridas internacionais tenho medalhas Sul Americanos de Cross Country, participação em mundiais na Jordânia – Ásia, São Silvestre e hoje eu me encontro no ápice da carreira, e isso pra mim é uma grande satisfação, represento a ADES que é uma equipe que cresce com novos talentos e hoje sou espelho para esses garotos. Meus sonhos no atletismo só vem aumentando, meu sonho é ser atleta olímpico, representar meu país. Eu sei que a dificuldade é muito grande, eu tenho capacidade de ir, mas ainda falta investimento, também tendo uma carreira brilhante na área da educação Física, passar meus conhecimentos e ter um atletismo mais potente isso é um dos meus sonhos hoje”, ressaltou o atleta.

O clube faz parte do projeto “Atletismo uma Escola de Sonhos”, uma iniciativa da Federação Cearense de Atletismo, amparado pela Lei de Incentivo e 100% captado pela ENEL. O projeto beneficia dez entidades em diversos municípios do Estado, com aquisição de implementos para a prática das diversas provas da modalidade.