"Atletismo Cearense" - Os Voluntários de Juazeiro do Norte tem histórias de superação




O atletismo gerou qualidade de vida entre os atletas

 

O clube Os voluntários de Juazeiro no Norte tem como objetivo formar atletas e ajudar os participantes a chegarem em seus objetivos. “É uma luta a cada dia, eu vivo o atletismo 24 horas por dia, sou realizado na modalidade e sempre estou apoiando e ajudando na nossa região, pra mim o atletismo é fantástico”, ressaltou o presidente Cícero Sales.

Destacamos na região atletas com muita bagagem em premiação e também atletas de superação que conseguiram por meio do esporte mudar a vida, mudar suas atitudes.

A atleta Maria Valdelice da cruz começou no atletismo aos 20 anos para perder peso e então conheceu seu esposo que é seu treinador e presidente do clube.  “Comecei a treinar para competir, tenho duas filhas a Loise Victoria que já corre e tem 16 anos e a Júlia com nove anos que também já brinca de correr. Meu sonho no atletismo é que nossa cidade tenha uma pista de atletismo para os nossos treinos, treinamos na rua e não tive uma boa experiência quando fui atropelada por uma bicicleta durante um treino. Com essa pista sem dúvida apareceria novos talentos no atletismo na nossa região. Já tive várias conquistas no atletismo em corrida de rua, na corrida do Sesi em 2018 fui 4º lugar geral, fui campeã nos 10km no ano de 2018 na cidade de Serra Talhada em Pernambuco, ainda neste ano fui 3º lugar geral na Meia Maratona de Sobral; em 2019 fui  campeã na Meia Maratona da Madrugada em Juazeiro; no Campeonato Adulto na Unifor fiquei em 2º lugar no revezamento 4x400. No Crato fiquei em  2º lugar na corrida do município nos 10km, na corrida Saúde Mais também no Crato fui campeã nos 10km. Hoje estou com 39 anos estou muito bem física realizando treinamentos diários, sou guarda civil municipal da cidade de Juazeiro Ceará a 12 anos, onde eles me apoiam desde o início”, pontuou a atleta.

Sabino Ferreira, Guarda Municipal, 53 anos, conheceu a equipe em seu lugar de trabalho no ginásio poliesportivo da cidade. “Recebi o convite deles para participar, depois de várias participações tive um bom êxito, pois estava em luta de 30 anos para deixar de fumar e não conseguia, graças ao atletismo consegui esse troféu, hoje me sinto mais saudável, realizei meu sonho que era para de fumar e como meu foco é manter a saúde tenho também uma coleção de medalhas em que participei da Corrida São Silvestre que também era meu sonho participar”, ressaltou Sabino. 

A pequena atleta e grande medalhista Loise Victória Cruz, conta um pouco da sua trajetória no atletismo. “Comecei na modalidade desde os 5 anos devido seu pai que me incentivava e me levava para as competições, mas nessa época eu só brincava. Comecei a treinar aos 10 anos, meu pai é meu treinador, e hoje com 16 anos eu percebi que melhorei muito, em relação ao meu tempo, treinos e vejo que estou melhorando cada vez mais. Meu sonho no atletismo é estar entre as melhores e participar de uma olímpiada e competição mundial. As minhas conquista são de rua e de pista. Participei de muitos dos jogos escolares de 12 a 14 anos, todas as vezes que participei eu me classifica para Fortaleza e para o brasileiro. De 12 a 14 anos fui para João Pessoa, em 2017 fui para a categoria de 15 a 17 anos e participei da prova dos 3000m, ganhei em Fortaleza e fui para Brasília. Ano passado eu me classifiquei nos 800m em Fortaleza e fui para o brasileiro que foi realizado em Natal, esse ano será meu último ano nos Jogos Escolares. Participei do campeonato Sub-20 em Bragança Paulista; campeonato Sub-18 brasileiro em Recife. Nas competições de rua participo dos 5km e fico entre as três primeiras colocações. Participei da corrida Santa Cecília em Missão Velha nos 10km em que ganhei na minha categoria”, destacou Loise.

Os Voluntários é um clube que está sempre procurando levar melhorias para os atletas e desenvolver o atletismo na região por meio da inclusão social na região.